Atividade mineradora: descubra os danos causados por ela

Atividade mineradora: descubra os danos causados por ela

Atividade mineradora: descubra os danos causados por ela

A atividade mineradora é uma grande fonte de geração de renda no Brasil e em todo o mundo. Contudo, esta prática ainda que pareça inofensiva, pode causar fortes impactos em amplos aspectos ao passo que consiste na retirada de recursos naturais do solo. Alguns destes são: morfológicos, hídricos e biológicos. Neste passo, despertar para os danos que são originados a partir da prática de mineração é algo plausível. Continue a leitura deste artigo para entender mais a respeito desse assunto.

O que é atividade mineradora?

Antes de irmos aos danos que são causados pela atividade mineradora, precisamos defini-la. A prática trata-se da ação de extração dos componentes ricos que compõem parte da estrutura terrestre. Isso é, aqueles que são classificados como nobres. Os exemplos são:

  • ferro;
  • bauxita (alumínio);
  • manganês;
  • nióbio.

No Brasil, a atividade mineradora é, em sua grande maioria, feita por empresas estrangeiras. De tal forma, os recursos são retirados daqui e vendidos no mercado internacional com preços bem baixos. Contudo, tais empresas não podem ser consideradas vilãs deste processo ao passo que chegam ao país por incentivo governamental, visto que o Brasil é um país rico na produção destes materiais que já citamos.

4 efeitos da atividade mineradora desenvolvida no Brasil

atividade mineradora em ação

Embora esta relação entre empresas estrangeiras e governo se dê de forma “amigável”, os efeitos não deixam de existir. A minimização, portanto, tornou-se um grande desafio para outras companhias que trabalham para reverter o processo. Ou seja, conceder à natureza aquilo que é dela por direito.

Entretanto, ano após ano, as áreas exploradas ficam cada vez mais suscetíveis aos riscos oriundos da mineração local. Isso, até mesmo, depois da operação já ter sido finalizada. Na sequência, veja quais são os principais danos destacados pela mineração no país.

1- Desmatamento

A atividade mineradora é iniciada distante das grandes cidades. Com isso, regiões com menor índice de residentes são as mais recomendadas. Logo, por inferência, as florestas cedem espaço às máquinas que fazem a completa retirada da cobertura florestal. Deste modo, antes que a mineração, de fato, ocorra, o desmatamento já é um dos efeitos sentidos.

A partir do desmatamento, torna-se possível ter como consequência:

  • alterações climáticas;
  • prejuízos à fauna e flora.

2- Poluição dos recursos hídricos

Outra questão que pode ser apontada a partir da mineração é a poluição dos recursos hídricos. A explicação para esse fator pode ser entendida segundo a lógica de retirada dos minérios do solo. Ele depende de duas etapas.

Na primeira, para que as riquezas sejam exploradas existe uma parte da atividade que precisa reduzir o nível do lençol freático para acessá-los. Esta, portanto, reduz a capacidade do volume d’água destinado aos rios com o intuito de abastecê-los. Já na segunda, possibilita a mistura de rejeitos tóxicos com água.

À vista da segunda etapa, podemos destacar que a atividade mineradora de ferro, areia e granito tende a gerar lama causada pela retirada. Para reter esse componente, foram criadas as barragens. Entretanto, a partir do que ocorreu em Brumadinho e Mariana, localizados em Minas Gerais, não é possível dizer que elas oferecem total segurança às pessoas que residem nas proximidades.

3- Alteração na qualidade do ar

Outro efeito decorrente da atividade mineradora é a alteração da qualidade do ar nas áreas onde a exploração ocorre. A explicação para esse fator se dá na medida em que os processos da construção de infraestrutura necessária e transporte dos materiais acionam a dispensação de elementos no ar. Assim, a poluição atmosférica é propiciada.

4- Diminuição da biodiversidade local

Como falamos anteriormente, a mineração aumenta os níveis de desmatamento. Essa ação, de tal modo, quando associada a todos os itens tratados anteriormente, acarreta a diminuição da biodiversidade local. Muitos animais tendem a perder seus habitats ou precisam se adaptar a viver em outras regiões, como áreas povoadas. Ademais, tal fator também acarreta a perda de plantas e vegetações comuns ao determinado ambiente.

Se a sua companhia tem compromisso com a sustentabilidade ambiental, antes de iniciar qualquer atividade é fundamental fazer um estudo. Dessa forma, existirão maneiras de prevenir que as ações humanas acarretem riscos para a natureza.

Nesse processo, então, a Ética Ambiental pode te ajudar. Somos uma empresa de consultoria ambiental que contribui para a melhor gestão ambiental! Com nossos serviços, você fica assegurado do obedecimento a legislação vigente. Por isso, não deixe de entrar em contato conosco.

Em nosso blog, encontre outros artigos com temas semelhantes a este. Lá estão:

Agência Digital no RJ Ética Ambiental © Todos os direitos reservados.
Fechar