Eutrofização das águas: qual é a relação com a indústria?

Eutrofização das águas: qual é a relação com a indústria?

Eutrofização das águas: qual é a relação com a indústria?

A eutrofização das águas consiste em um processo de maior geração de biomassa em rios. Tal questão está associada à atividade industrial ao passo que essa é compreendida como uma interferência antrópica. Em outras palavras, originada por ações humanas. Contudo, esta não é a única influenciadora desta transformação. Ao passo que são lançados mais nutrientes para as águas, elas tendem a aderir coloração turva, que impede a passagem de luz e, portanto, prejudica todo o ecossistema. Continue a leitura deste artigo para entender melhor sobre o assunto! Ao final dele, conheça a maneira como a Ética Ambiental pode ajudar.

Quais são as classificações da eutrofização das águas?

A eutrofização das águas pode ser compreendida como um processo de mudança de um estágio para outro por conta da interferência do crescimento de nutrientes. Contudo, como ela contribui para a transformação do ecossistema aquático, tende a ser um risco para a permanência desse. Ou seja, por conta do impedimento da passagem de oxigênio até esses organismos, a fauna local tende a sofrer modificações. A explicação para isso é a existência de uma camada espessa de algas sobre a água.

Estas alterações implicam em mudanças em diversos setores. Alguns exemplos são: funcionamento de hidrelétricas, abastecimento público e dificuldade de navegação. Contudo, existe uma classificação que deve ser respeitada quando o assunto é a eutrofização. Falaremos sobre eles, a seguir.

Eutrofização natural

eutrofização das águas de modo natural

Como falamos anteriormente, a eutrofização das águas pode ser originada por diversos fatores. Um deles é o natural.

Nesta classificação, o processo é decorrente do envelhecimento das massas existentes nas águas, por conta da aglomeração de matérias. Desta forma, elas podem ser tanto minerais ou orgânicas.

No segundo caso, as orgânicas, tendem a estar presentes na região por meio da ação de bacias hidrográficas próximas, por exemplo.

Com isso, o chamado “estado eutrófico” fica estabilizado por sucessivas aplicações de nutrientes em um mesmo local. O resultado, neste sentido, é uma acumulação tão grande capaz de dar origem a uma espécie de pântano.

Vale destacar que o processo de eutrofização natural demora muitos anos para produzir completamente um ecossistema terrestre.

Eutrofização cultural

Outra classificação para a eutrofização das águas é a “cultural”. Diferente da natural, que tratamos anteriormente, esta prevê a ação humana. Em outras palavras, enquanto a primeira visava apenas a chegada de nutrientes por meios considerados “comuns”, a cultural compreende a ação humana como contribuidora. Assim, ela atua de forma a fomentar a quantidade de substâncias em um rio ou lago.

Dentre as muitas práticas antrópicas, alguns agilizam, ainda mais, o tempo destinado ao desenvolvimento da eutrofização. São exemplos:

  • uso abundante de agrotóxicos em plantações;
  • desmatamento;
  • despejo incorreto de matéria orgânica doméstica;
  • lançamento de rejeitos de atividade industrial na água.

Conheça a Ética Ambiental!

Uma das soluções que poderiam ser aplicadas na indústria como forma de reverter o processo de eutrofização das águas é o saneamento ambiental. Com ele, os rejeitos não chegam às águas de forma a originar problemas socioambientais.

Para isso, se você busca por uma empresa de consultoria ambiental que trabalha com o compromisso de orientar companhias que desejam implementar ações sustentáveis em seus projetos, não deixe de conhecer a Ética Ambiental. Somos referência no ramo e possuímos uma série de certificados que legalizam nossa atuação.

Em nosso blog, não deixe conferir outros artigos como este. Encontre:

Agência Digital no RJ Ética Ambiental © Todos os direitos reservados.
Fechar